RAQUEL GAIO

Como habitar uma arquitetura demolida, 2020

Série fotográfica, fotografias digitais.

“Desde de 2019 quando meu pai sofreu um AVC, me tornei uma artista-doméstica/uma artista-cuidadora. Esses trabalhos, o artístico, o doméstico e o de cuidadora, são invisibilizados por grande parte da sociedade e também por nós mesmos por não conceber essas ocupações como trabalho. Soma-se a isso, o trauma que se instala no corpo que cuida ao cuidar de um corpo que rui, expondo-o também como um lugar de erosão.” (Raquel Gaio)


Licenciada em Letras pela UFRJ, é poeta e artista visual. Desenvolve trabalhos entre a fotografia, a performance e o objeto, investigando a esfera do íntimo e a feição do incontornável. Possui poemas e trabalhos visuais publicados em revistas do Brasil, México, EUA e Portugal.

Instagram: @gaiovioleta

artecomotrabalho